Estou de passagem neste mundo,

Mas deixo aqui o registro de minhas palavras.

Eu sou o peregrino do tempo.


sexta-feira, 25 de abril de 2008

DIÁRIO DA SIBILA RUBRA
.

Uma casa. E nesta casa a força de todas as mulheres do mundo. Uma casa grande, escurecida pela umidade. Tão velha e silenciosa que até parece mal assombrada. O que será que há dentro dela? Por esta casa já andaram boas mulheres, mulheres corruptas e mulheres que foram ou tiveram de ser essas duas coisas. Oh, casa calada que reverbera histórias que ninguém escuta; testemunhos que vagam por ti, nobre casa, gravados no papel de parede. Seus móveis são como ecos virgens de imagens vividas e desenhadas sobre o manto de tal poeira. Seu cheiro manso e por vezes arredio escorre pelos tecidos e reflete em sua textura a consumação dos dias mortos.


6 comentários:

_Nicholas_ disse...

Esse tipo de coisa me deixa ancioso...

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana F disse...

Aiii... que curiosidade!! O livro só vai sair em outubro?! Vai colocando uns pedacinhos aqui para "degustação"!!!

Darkisses,
Lu

Kizzy Ysatis disse...

Calma, Nicholas

Logo, logo o livro sai do forno.

Luciana, o DSR foi adiantado para agosto. Sair� na Bienal.Mas aceitarei sua sugest�o. Em breve coloco mais um pedacinho.

Obrigado a todos pelos coment�rios.

Anônimo disse...

Por mais curiosa que eu seja, prefiro deixar minha curiosidade aumentar até não poder mais, gosto de sofrer pra saciar a leitura depois como um prato principal! rs

By Lizy Tequila

Kizzy Ysatis disse...

Lizyyyy

Oi, coisa! rssrrs. É isso aí, quanto mais demorar, melhor ficará.

Prepare o garfo, a faca e o guardanapo.

beijos