Estou de passagem neste mundo,

Mas deixo aqui o registro de minhas palavras.

Eu sou o peregrino do tempo.


terça-feira, 18 de janeiro de 2011


Aqueles que habitam o Paralelo Noturno
.

XII - Procurando pelo Clube dos Imortais

.

A casa do vampiro é cheia de segredos. Tudo pode ser explorado, pouco será conferido. Fernando começou pelo sótão. As tralhas, os quadros, os baús, as teias, as poeiras, nada lhe contaram. Caminhou na longa perspectiva do corredor e cada porta lhe pediu um dia. Fernando teve tempo de sobra e, ao longo de uma semana, todo o andar superior foi percorrido.

Salas, cozinha e biblioteca lhe bastaram metade de uma noite, queria gastar a outra em novas descobertas literalmente mais profundas. Fernando parecia especialmente ansioso e, a cada traço de novidade, um ar de nostalgia lhe era soprado.

Retornou à cozinha; ali havia uma porta que Fernando deixou para abri-la somente depois que todo o piso térreo fosse investigado. Deixou aquela porta para depois porque algo lhe dizia que ela o levaria ao porão; e as profundezas da mansão lhe prometiam visões mais pitorescas que as sombras errantes de uma casa antiga.

Ao abrir a porta, três degraus lhe guiaram à adega incrivelmente bem provida, mas ao mesmo tempo apertada e opressora. Um ensaio de labirinto. No entanto ainda restava a Fernando supor que não estava nas fundações. Não via os arcos, embora pudesse divisar claramente espessas paredes de tijolos úmidos que sustentavam o edifício. Ainda estava insatisfeito, fausto lhe falara que o Clube dos Imortais se localizava nos subterrâneos da mansão.

Fernando não pretendia esperar a reunião dos membros do moto clube para poder contemplar o local. Seu olfato estava apuradíssimo. A iluminação oriunda da vela que carregava era rara e pouco contribuía, porém não atrapalhava sua visão noturna, muito embora fosse a intuição sua verdadeira força condutora.

.

[Continua...]
LEÃO NEGRO
A busca pelo vampiro Luar
Um romance de KIZZY YSATIS

2 comentários:

Evan disse...

Cuidado Fernando... a curiosidade matou o gato, será que o "cão" foge a regra? rsrs

Uma fã ... disse...

Caro amado escritor, nesta ultima madrugada sonhei com você, estavas com sua cabeça deitado em meu ventre queixando-se de estar aborrecido, enquanto eu acariciava seus cabelos lhe disse que tudo passa na vida. E que devemos seguir em frente e quando menos esperamos o que nos incomodava ficou bem para trás na estrada da vida e nem lembramos mais de tão pequena e insignificante que era. Minha vovozinha bruxa disse para observarmos quando sonhamos colorido, e lembro bem das cores do sonho. Pode ser loucura ou mesmo alguma coisa perdida de meu subconsiente , mas tive vontade de
relatar, espero realmente que seja só loucura e estejas bem.


Um beijo soprado no sereno....